CRIANÇAS/JOVENS COM TEA OU SINDROME DE DOWN (TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA)/SINDROME DE DOWN)

  • Psicopedagogia;

Esta atividade é muito importante para os alunos especiais. Nela iremos trabalhar a coordenação motora fina e a coordenação motora grossa. Daremos apoio as escola a alfabetização destas crianças/jovens. Além de trabalhar as coordenações motoras grossas e finas, estimulação para a comunicação

  • Oficina de artes:

A psicoterapia é uma terapia muito cara e os planos de saúde não cobrem. As escolas não tem psicopedagogos, apenas professores. E sabemos que as crianças especiais necessitam desta terapia.

Além de trabalhar com a coordenação motora fina, esta oficina visa a estimular a criatividade das crianças, além de ajudar as crianças/jovens a diminuir o stress e ansiedade. Usaremos materiais que auxiliam na percepção sensorial da criança/jovem. Trabalharemos a dessensibilização de forma gradual e responsiva.

  • Recreação dirigida:

Esta atividade os ajudará a cumprir metas, a seguir regras de forma lúdica e prazerosa. Iremos trabalhar a coordenação motora grossa e fina e o equilíbrio, além da socialização da criança O trabalho será realizado de uma forma responsiva e cheio de criatividade respeitando o limite de cada um.

  • Programa de integração e socialização

Este programa visa técnicas para socialização das crianças de uma forma responsiva, respeitosa. A base deste programa foi tirado do programa minis terapeutas. Onde iremos incentivar as crianças a perceber o outro.

  • Terapia ocupacional.

Percebemos a grande preocupação de pais e mães de autistas quanto a sua independência. Pensando nisto, faremos um programa sistemático onde ensinaremos as crianças/jovens a desenvolver as atividades de vida diária. Como tomar banho, ir ao banheiro, se vestir, ajudar os pais em algumas tarefas de casa. Ter noção de higiene e estimularemos suas capacidades rotineiras.

  • Atividades desportivas:

Não existe atividades desportivas voltada para inclusão de alunos com autismo. As atividades são feitas separadamente, não existindo inclusão. Muitos autistas precisam de estimulação dos outros. Do jeito deles eles aprendem, e gostam de estar no meio de outras pessoas. Através destas atividades que iremos trabalhar com a inclusão. Nada melhor que um esporte para unir todas as diferenças. Nossas crianças irão se encontrar durante um período das atividades desportivas e participarão todas juntas por algum período. De forma gradativa, respeitando o limite de cada criança/jovem este tempo vai aumentando até que consigam todos a participarem juntos as mesma atividade.

 
 
 

CRIANÇAS/JOVENS COM TEA OU SINDROME DE DOWN (TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA)/SINDROME DE DOWN)

  • Psicopedagogia;

Esta atividade é muito importante para os alunos especiais. Nela iremos trabalhar a coordenação motora fina e a coordenação motora grossa. Daremos apoio as escola a alfabetização destas crianças/jovens. Além de trabalhar as coordenações motoras grossas e finas, estimulação para a comunicação

  • Oficina de artes:

A psicoterapia é uma terapia muito cara e os planos de saúde não cobrem. As escolas não tem psicopedagogos, apenas professores. E sabemos que as crianças especiais necessitam desta terapia.

Além de trabalhar com a coordenação motora fina, esta oficina visa a estimular a criatividade das crianças, além de ajudar as crianças/jovens a diminuir o stress e ansiedade. Usaremos materiais que auxiliam na percepção sensorial da criança/jovem. Trabalharemos a dessensibilização de forma gradual e responsiva.

  • Recreação dirigida:

Esta atividade os ajudará a cumprir metas, a seguir regras de forma lúdica e prazerosa. Iremos trabalhar a coordenação motora grossa e fina e o equilíbrio, além da socialização da criança O trabalho será realizado de uma forma responsiva e cheio de criatividade respeitando o limite de cada um.

  • Programa de integração e socialização

Este programa visa técnicas para socialização das crianças de uma forma responsiva, respeitosa. A base deste programa foi tirado do programa minis terapeutas. Onde iremos incentivar as crianças a perceber o outro.

  • Terapia ocupacional.

Percebemos a grande preocupação de pais e mães de autistas quanto a sua independência. Pensando nisto, faremos um programa sistemático onde ensinaremos as crianças/jovens a desenvolver as atividades de vida diária. Como tomar banho, ir ao banheiro, se vestir, ajudar os pais em algumas tarefas de casa. Ter noção de higiene e estimularemos suas capacidades rotineiras.

  • Atividades desportivas:

Não existe atividades desportivas voltada para inclusão de alunos com autismo. As atividades são feitas separadamente, não existindo inclusão. Muitos autistas precisam de estimulação dos outros. Do jeito deles eles aprendem, e gostam de estar no meio de outras pessoas. Através destas atividades que iremos trabalhar com a inclusão. Nada melhor que um esporte para unir todas as diferenças. Nossas crianças irão se encontrar durante um período das atividades desportivas e participarão todas juntas por algum período. De forma gradativa, respeitando o limite de cada criança/jovem este tempo vai aumentando até que consigam todos a participarem juntos as mesma atividade.

 
 
 

Proposta de Trabalho: Nutrição para o Projeto Pirilampo

O trabalho social desenvolvido pela Nutrição é realizado com 74 crianças e adolescentes carentes entre 3 a 16 anos, do bairro de Nova Colina em Sobradinho. É feito a elaboração do Cardápio Mensal com uma alimentação balanceada, adequada e nutritiva para faixa etária, com supervisão de todo processo de manipulação e higiene dos alimentos de acordo com a legislação. Paralelo ao cardápio elaborado, é realizado a avaliação nutricional mensal das crianças e adolescentes com aferição do peso (balança de banheiro), e estatura (fita métrica), utilizando como parâmetro as curvas de crescimento da OMS, para acompanhamento do desenvolvimento dentro da normalidade.

 

Proposta de Trabalho Nutricional para o Buffet: Nos dias atuais devido ao aumento do consumo fora de casa, e aumento na oferta de alimentos prontos, tem havido a necessidade da qualidade e segurança alimentar no preparo de alimentos e refeições. A higienização e manipulação adequada dos alimentos tem sido um pré- requisito de qualidade e segurança alimentar para estabelecimentos e unidades de alimentação. A aplicação das Boas práticas de manipulação de alimentos para Buffet trás benefícios no preparo, conservação, armazenamento e distribuição para que esse alimento chegue ao consumo sem contaminação, em bom estado, sem alteração fisico-química e nutricional do alimento pronto.v

Proposta de Trabalho: Nutrição para o Projeto Pirilampo

O trabalho social desenvolvido pela Nutrição é realizado com 74 crianças e adolescentes carentes entre 3 a 16 anos, do bairro de Nova Colina em Sobradinho. É feito a elaboração do Cardápio Mensal com uma alimentação balanceada, adequada e nutritiva para faixa etária, com supervisão de todo processo de manipulação e higiene dos alimentos de acordo com a legislação. Paralelo ao cardápio elaborado, é realizado a avaliação nutricional mensal das crianças e adolescentes com aferição do peso (balança de banheiro), e estatura (fita métrica), utilizando como parâmetro as curvas de crescimento da OMS, para acompanhamento do desenvolvimento dentro da normalidade.

 

Proposta de Trabalho Nutricional para o Buffet: Nos dias atuais devido ao aumento do consumo fora de casa, e aumento na oferta de alimentos prontos, tem havido a necessidade da qualidade e segurança alimentar no preparo de alimentos e refeições. A higienização e manipulação adequada dos alimentos tem sido um pré- requisito de qualidade e segurança alimentar para estabelecimentos e unidades de alimentação. A aplicação das Boas práticas de manipulação de alimentos para Buffet trás benefícios no preparo, conservação, armazenamento e distribuição para que esse alimento chegue ao consumo sem contaminação, em bom estado, sem alteração fisico-química e nutricional do alimento pronto.v

MINI TERAPEUTAS

Shopping cart

0

No products in the cart.